Passado ↔ Futuro

Quem me conhece há mais tempo sabe que sou muito interessada em política.

Mas espiritualidade, autoconhecimento e política tem alguma coisa a ver??


Total! São várias as facetas da expressão do ser humano e tudo que desenvolvemos internamente nos auxilia e nos guia nos relacionamentos com as pessoas e com a sociedade.


A partir das práticas de autoconhecimento conquistamos mais clareza das nossas emoções e podemos analisar quais opiniões e crenças temos baseadas nessas emoções. Através de qual lente estamos analisando os fatos? Estamos enxergando as situações com mais distanciamento emocional? Ou estamos envolvidxs e julgando unicamente de acordo com nossas crenças pessoais?


O desenvolvimento espiritual fomenta uma percepção mais aguçada da sensação de unidade. Esta sensação nos coloca num continuum de evolução da consciência, migrando da consciência do EU para a consciência do NÓS. Assim fica muito natural compreender esta fase de transição e os desafios para que esse novo padrão se estabeleça de vez na nossa consciência coletiva.


Se queremos ser agentes da transformação (eu quero! 😉 ), precisamos transformar nosso padrão mental. Manter nosso padrão mental na separatividade e na competição – NÓS X ELES – corrobora os velhos jogos políticos, a velha forma de fazer e ser, que já não cabem mais no campo consciencial que estamos adentrando.


Claro que as forças de resistência agem e a transição do pensamento dominante na humanidade é um processo. As crises estão aí para expôr tudo, assim temos contexto de reflexão e podemos escolher fazer diferente.


Parece papo de bicho grilo, mas é bem prático: alimentamos esse campo consciencial da unidade no nosso dia a dia, nas relações e situações cotidianas. Tente perceber em quais situações você se sente ameaçado ou em competição sutil com alguém, seja no trabalho, na família, no trânsito, numa fila, ou numa discussão política.


Meu treino pessoal é levar empatia e imaginar que aquela pessoa é da minha família. Temos mais facilidade de compaixão com aqueles que consideramos que são do nosso grupo, mas com esse treino podemos esticar nosso grupo e colocar cada vez mais membros nele, até que sejamos unidade.



Quanto mais pessoas vibrarem num pensamento de unidade, mais esse campo estará fortalecido. E isso vale para todos, independente da ideologia ou partidarismo. Se não for na unidade, será mais do mesmo.


O momento exige posicionamento, exige ação, mas não precisamos reproduzir velhos comportamentos. O ser humano ainda está em processo, temos um potencial de transformação latente (que está despertando!🙌) e existem várias formas de participar dessa mudança.


Clichê, mas é verdade: o futuro já começou. Você está construindo o futuro? Ou está presx no passado?


Bóra! #juntos #somosum

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Tempo Rei

© 2018 JAYA Dharma Audiovisual.